Páginas

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Pão de leite e a cozinha...


Eu adoro estar na cozinha, geralmente, esse é o cômodo da casa mais usado por mim. Eu gosto de vir pra cá, criar novas receitas, fazer as receitas das amigas, dos meus livros, da família... inclusive escrever e atualizar o blog é aqui. Sim! Eu estou agora, neste exato momento, conversando com você, sentada na mesa da minha cozinha.

Pra mim, aqui, é o coração da minha casa, "é uma parte dela, onde leva a alegria e energia para o resto dela". Você me entende? É tão gostoso ver os olhinhos brilhando das crianças quando eu estou fazendo alguma que elas gostam, do marido quando quer aquela comidinha com gostinho de chamego, dos amigos quando vem aqui pra tomar um cafezinho numa visita rápida e tem um bolitcho  ou um pão delícia pronto, dos finais de semana, que normalmente não fazemos regras, e tomamos um café da manhã mais reforçado, com cara de almoço e almoçamos as quatro da tarde... Mas preciso confessar que eu detesto a obrigação de estar dentro dela o tempo todo. E esse papo de não gostar da obrigação, nem é assunto pra agora, deixemos isso para depois, por que aqui foi só um desabafo! Obrigada!


Essa semana como de costume em um dia comum, eu levantei cedo, bem cedo com aquele cheirinho de terra molhada e o barulho da chuva caindo lá fora. Ai que delícia! Fazia tempo que aqui não chovia. Abri os olhos já com a ideia de colocar um pão no forno e comer ele bem quentinho, com uma camada generosa de manteiga e uma xícara apenas com café preto, passado na hora.  Pensando nisso, foi só o tempo de colocar os pés no chinelo e de pijama ainda, sem nem escovar os dentes, corri para colocar todos os ingredientes na máquina (não de preocupe, que dá também para fazer na batedeira ou na mão tranquilo), ligar no ciclo massa e esperar que ela ficasse pronta. Enquanto isso voltei no quarto, troquei de roupas, escovei os dentes e voltei pra cozinha, fui preparar o bolo de Claras da Camila (eu estava animada, e muito inspirada com a história que ela me contou sobre esse bolo. Postagem e receita sobre ele, depois, Ok?!). Bolo feito e assado, foi a hora de tirar o pão da máquina, colocar a massa na forma, aguardar o segundo descanso da massa e coloca-lo para assar.





Receita de pão de leite: Eu preparei na máquina, e assei no forno, mas dá para fazer tranquilamente na batedeira ou na mão. 

Ingredientes:


  • 1 ovo + 1 copo de leite ( Quebre o ovo dentro do copo e complete com o leite)
  • 1 1/2 colher (sopa) de creme de leite sem soro
  • 1 1/2 colher (chá) de sal
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 3 copos de farinhas de trigo especial (o copo que eu usei, cabe 160 g de farinha de trigo)
  • 2 colheres (chá) de fermento biológico seco 
  • 1 gema com um pouquinho de leite para pincelar no pão antes de ir para o forno

Preparo:

  1. Se for fazer na máquina de pão, coloque os ingredientes na ordem acima e programe para o ciclo massa  e espere ao sinal sonoro (a minha leva um tempo de uma hora e meia, para misturar e finalizar o primeiro descanso), tire da máquina, molde como desejar ou coloque em uma forma, assim como eu fiz e deixe descansar por mais uma hora ou até que a massa tenha dobrado de volume. Na batedeira: Coloque os ingredientes na ordem acima, usando o batedor "gancho" que é para massas pesadas e bata por mais ou menos 10 minutos, até que a massa esteja homogenia e suave. Desligue a batedeira e deixe descansar por uns dez minutos minutos, coberto com um pano.
  2. Transfira a massa para uma bancada (jogue um pouco de farinha antes, para que a massa não grude) sove a massa novamente por uns cinco minutos, cubra com um pano e deixe descansar por uma hora.
  3. Agora molde a massa no formato que desejar ou coloque em uma forma de pão, cubra novamente com um pano e deixe descansando por mais uma hora ou até que a massa tenha dobrado de volume.
  4. Misture a gema com o leite, e com um pincel passe em cima do pão (eu uso um pincel desses de pintar parede mesmo, mas dos pequenos. Tenho de silicone, mas não gosto deles)
  5. Asse em forno pré aquecido entre 200 a 220 C°, por aproximadamente 30 minutos ou até que esteja dourado.
Sirva quente, com uma manteiguinha de ervas, ou pura mesmo, acompanhado de um cafézinho bem fresquinho passado na hora. 



terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Moqueca de camarão


Falando ainda sobre o carnaval, rolou por aqui também essa moquequinha de camarão. Receitinha super fácil, sem grilo. Qualquer um faz.


Ingredientes:

  • 3 tomates bem maduros, cortado em cubos (eu usei tomates bem grandes)
  • 1 cebola picada
  • 1 pimentão também cortado em cubos
  • 1 (ou mais)  dente de alho amassado
  • 1 pimenta dedo de moça picada
  • azeite de dendê
  • azeite de oliva
  • 300 ml de leite de coco
  • sal
  • pimenta moída 
  • coentro e cebolinha picados a gosto
  • 1 kg de camarão sem casca e sem a cabeça
Preparo


  1. em uma caçarola grande e de bordas altas, aqueça o azeite de oliva e o azeite de dendê e coloque a cebola até ela comece a suar, em seguida coloque o alho, a pimenta dedo de moça, o pimentão e os tomates picados. Coloque uma pitada de sal, misture tudo muito bem e tampe a caçarola, deixe até que os tomates comecem a desmanchar, mas mexendo de vez em quando para não grudar no fundo, caso haja necessidade, coloque um pouquinho de água, mas bem pouquinho mesmo.
  2. Coloque os camarões, a pimenta moída , o coentro e a cebolinha e espere até que os camarões estejam cozidos. Finalize com o leite de coco, acerte o sal e deixe ferver por mais uns três minutos. Sirva com arroz branco! 

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Jiló


Ontem rolou um jiló por aqui. Fiz para a gente beliscar enquanto tomava uma cervejinha. Quis fazer para apresentar para um casal de amigos, que até então, eram também bem resistentes com o coitado (o jiló). Digo mais, eles adoraram.

Muita gente entorta a cara pra ele, coitado! Até eu já fiz isso, não gostava de jiló e nem aceitava a ideia de ter que experimentar, até que um dia, por educação eu não pude resistir e nem inventar uma desculpa tola para não aceitar.

Ele é bem simples e muito gostoso, não tem aquele sabor amargo que é o que faz todo mundo dizer que não gosta, e um detalhe, ele é crú! Recomendo fortemente, você a quebrar a resistência com o jiló por aí. Aqui vários amigos tentaram não experimentar, mas todos, sem exceção comeram, gostaram, aprenderam a fazer e sempre que aparecem, falam nele.

 Se você gosta de picles, é capaz que passe a gostar mais do jiló a partir de agora. E ah, eu me rendi aos bons drinks da Tuísa, não resisti e experimentei a de seriguela, tomei uma, mais uma, mais uma...

Ô delicia! Méritos a "bar gill" que preparou todas com muito capricho.



Receita jiló:  


  • uma bacia funda com bastante água
  • Jiló - (eu usei duas bandejas, mas não precisa de quantidades exatas, pode fazer tudo no olho que dá certo!)
  • Limão (usei uns 10)
  • sal
  • pimenta do reino
  • alho amassado
  • salsa bem picadinha
  • orégano
  • azeite
  • e todos os outros temperos de sua preferência. O importante aqui é o limão.
  • alguma pedras de gelo. Eu faço um refratário grande e uso apenas quatro
Preparo:

  1. Fatie o jiló o mais fino que você conseguir e vá colocando direto na bacia com água, para que ele não escureça e tire o excesso do amargor
  2. Depois dele todo fatiado, escorra toda a água e coloque outra água limpa, faça isso umas três vezes.
  3. Escorra toda a água, e esprema sobre as rodelas de jiló os limões, e coloque todos os temperos, inclusive, finalize com o gelo. Misture tudo muito bem, para que pegue temperos por todos os lados. Deixe descansar na geladeira por uns trinta minutos .
  4. Na hora de servir, dê mais uma mexida para que as rodelas de cima vá para baixo e as de baixo para cima. Resumindo; é pra  misturar mesmo. rs...
  5. Sirva acompanhado de um churrasquinho, como salada de um grelhado, ou somente como petisco.



segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Sobre o carnaval -



Sobre o carnaval, o que eu tenho a dizer é que... tá calor pra caramba!!!! Por aqui tudo lotado, ruas praia, comércio... sair de casa é loucura, não rola! Antes de começar o feriado, ainda na sexta feira, fomos ao mercado e abastecemos a casa para a diversão dos próximos dias. Chamamos um casal de amigos e garantimos a nossa folia por aqui mesmo com eles e com as nossas crianças.


Para beliscar (os adultos) fiz chilli (refoguei um patinho moído, na cebola azeite e pimenta dedo de moça até ficar bem selado, coloquei páprica picante, pimenta moída e feijão que tinha pronto no congelador, deixei ferver uns minutos e pra servir coloquei queijo mussarella), guacamole, e uma versão meio tabajara, mas muito gostosa de sour cream (creme de leite de caixinha, de marca boa e gelado, com caldo de um limão, sal e salsa. mistura tudo, ele dá uma engrossadinha e já está no ponto!) tudo muito bem apimentado, e delicioso. Gosto de fazer esses quitutes mexicanos, porque além de adorar, acho super fácil, prático e barato.
  

 Tuisa e Carlinhos trouxeram uma cachacinha e umas frutinhas para fazer caipifruta. Tinha uva, Kiwi, laranja, lichia, seriguela colhida no quintal... tudo fresquinho.

Deixamos tudo disponível na mesa, com gelo e açúcar para cada um preparar do jeito que mais gosta. tinha também crevejinha bem gelada, outros quitutes para as crianças, suco refris, picolé... mas nada disso teve fotinha. :/


Passamos o dia piscina, regados de boa companhia e conversa boa.  Apesar da quantidade de bebidas, o consumo aqui foi bem moderado, mas precisamente pouco, mas no outro dia... 
...sobre o outro dia, vamos deixar essa conversa pra depois!

Boa noite, e um ótimo carnaval!

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Estreando no pão de queijo



Essa foi a minha estreia no pão de queijo. Apesar de amar, eu nunca tinha feito em casa antes. Sempre comprava congelado e assava quando dava vontade.

 Pra não dizer que eu nunca fiz pão queijo, eu fiz sim, mas foi aquele que você coloca todos os ingredientes no copo do liquidificador, bate e coloca pra assar em formas de cupcakes, que são muito bons também, dá pra matar a vontade na hora, mas nada comparado a esse daqui.


Logo que vim morar em Natal, em seguida a minha mãe veio me visitar e me trouxe queijo de minas curado e já ralado para fazer pão de queijo e biscoito, ela até chegou a fazer algumas vezes, mas como o queijo era muito eu congelei o que sobrou para me aventurar um dia. O tempo passou, e ele ficou rolando de um lado para o outro, no congelador só ocupando espaço, até que eu resolvi fazer.


Essa receita quem me deu foi uma amiga, a Relva. A mesma que me deu a receita do bolo nega maluca

 Comecei a receita do jeitinho que ela falou, mas depois de ter escaldado o polvilho, esperado esfriar, adicionado os ovos, o queijo... continuei misturando tudo com as mãos, até a hora em que eu perdi a paciência e coloquei a massa na máquina de fazer pães, no ciclo massa, só para terminar de misturar.

 Adorei! A massa  ficou lisinha, fácil de enrolar e eu descobri que tenho uma aliada para me ajudar no preparo. Já ando pensando em fazer novo.



Receita de pão de queijo:

Ingredientes:


  • 100 ml de água
  • 100 ml de leite
  • 100 ml de óleo de cozinha (uso canola)
  • 1/2 kl de polvilho doce
  • 3 ovos 
  • 2 1/2 copos (dos de requeijão) de queijo minas
  • Sal, somente se for necessário (no queijo pode te o sal suficiente para a receita, então, prove antes)

Preparo:


  1. Coloque o leite, o óleo e a água para ferver. Fique de olho, e assim que levantar fervura, apague o fogo. 
  2. Em uma bacia coloque o polvilho doce e escalde com o auxílio de uma colher de pau, a mistura dos líquidos. Tente escaldar toda a massa. Vá misturando até a massa esfarelar. Deixe esfriar!
  3. Coloque os ovos um a um e em seguida o queijo (nesse momento eu até tentei continuar com as mãos, mas não rolou. A máquina terminou o serviço por mim). Misture bem até formar uma massa bem homogênea. 
  4. Com uma colher (sopa), vá pegando porções de massa e fazendo as bolinhas. Coloque em uma forma levemente untada com uma gota de óleo e asse em forno p´re-aquecido por 25 a 30 minutos, ou até os pães de queijo estarem levemente dourados.



E para começar o dia, smoothie de morango com banana



Tem sido difícil retomar a rotina pós-férias. Já estamos na segunda semana de aula das crianças e eu confesso; acordar todos os dias as 5:40 da manhã tem sido torturante pra mim. Tento compensar a falta de disposição com um café da manhã bem gostoso e rápido.

Hoje, fiz um smoothie, com apenas iogurte natural caseiro, bananas e morangos congelados...


Sempre deixo umas bananas no congelador já pensando nisso. Faço só colocar em um saquinho transparente e pronto! deixo lá pra na hora que der a vontade só bater tudo. Dessa vez eu tinha também uns morangos que meu pai trouxe de Brasília (meu pai é assim, vem me visitar e trás brócolis, morangos, sementes... Simplesmente, pai, né? e eu adoro!).




 Como vocês podem ver na foto, foram apenas três bananas congeladas, mais ou menos uma xícara de morangos congelados e 400 ml de iogurte. Na jarra tem as medidas, mas na verdade eu fiz no olho, usei tudo que tinha, adocei com açúcar e pronto!!! 






Comentários Facebook

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...