Páginas

domingo, 24 de maio de 2015

Bolo de fubá cremoso da sogra


Minha sogra não é muito chegada à cozinha, mas faz bolos deliciosos para o lanche. Geralmente na casa dela, sempre aos sábados a tarde sempre tem um bolo fresquinho para os netos, filhos (a) e agregados como eu.

Esse bolo de fubá dentre os outros muito gostosos, é o meu preferido, faço dele com frequência, mas hoje quem preparou foi a própria sogra, Dona Pauline, que está passando uns dias aqui matando a saudade da gente e mimando um pouco os netos, que se fazem só por conta da presença dela e do vovô. 



Receita:

  • 3 ovos 
  • 3 xícaras (chá) de açúcar (acho muito, e quando sou eu quem faço, coloco uma xícara a menos)
  • 1 1/2 xícara (chá) de fubá
  • 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 1 colher (sopa) pó royal
  • 4 xícaras (chá) de leite de coco, ou leite de vaca
  • 6 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
Preparo:

Existem duas formas de se preparar esse bolo, uma é deixando ele todo cremosinho assim ( o meu preferido), e a outra é deixando como se ele fosse recheado com o queijo, que também é uma delícia!

Para a versão que parece recheada, você vai fazer assim:

  1. Bata no liquidificador os ovos, o leite e a manteiga e o açúcar até misturar bem
  2. em seguida, coloque o fubá e o fermento e bata novamente, mas só até misturar
  3. transfira a massa do liquidificador para uma bacia, adicione o queijo e misture com uma colher de pau.
  4. Coloque em um tabuleiro untado com manteiga e farinha e asse em forno pré aquecido por aproximadamente, 40 a 45 minutos, ou até que ele esteja com a superfície dourada.
Para a versão mais cremosinha: Essa fica com a consistência de um pudim de pão

  1. Coloque todos os ingredientes no liquidificador, e bata por quatro minutos
  2. coloque em uma forma untada e leve ao forno por 40 a 45 minutos ou até que a superfície esteja toda dourada. Faça o teste do palito, se sair limpo, está pronto.



Espero que assim como eu, vocês também gostem dessa receita.

tenham todos uma ótima semana!

rosbife de lagarto


Eu adoro fazer os meus quitutes. Foi assim desde sempre, e quando eu me casei, que tive a minha casa, a minha própria cozinha, eu passei a gostar mais e a me dedicar mais. A minha história na cozinha já falei aqui outras vezes que vem de berço, sou filha de cozinheiros de mão cheia e do mesmo jeito que aprendi a andar, falar e brincar aprendi também a cozinhar naturalmente com eles.  

Esse roastbeef faz parte da minha memória de infância, achava lindo e chique ouvir a minha mãe dizer que tinha feito um.


Hoje ele faz parte também do meu presente. Gosto fazer e ter na geladeira para a fome de um sanduíche rápido, para compor uma simples tábua de frios e acompanhar o vinho enquanto bato um papo com os amigos. Aliás, acho que receber os amigos em casa é um dos pontos fortes meu  e do marido, que adoramos um "esqueminha" mais caseiro e reservado.

Bom, chega de lero-lero, e vamos ao que interessa. Fazer o roastbeef, ou rosbef, tanto faz, não é nem um bicho de sete cabeças, mas para que ele fique gostoso, é preciso paciência. Primeiro você vai temperar e deixar marinando na geladeira de um dia para o outro, se não quiser deixar tanto tempo, faça pelo menos com uma hora de antecedência, e depois seguir os passos que são simples.



Recita:

  • 1 peça de lagarto de mais ou menos 1 1/2 kg.
  • tomilho
  • Pimenta do reino
  • mostarda escura (opcional, no meu eu não usei, porque não tinha, mas prefiro com.)
  • Sal
  • Azeite 
  • Manteiga para dourar

Preparo:

  1. Tempere a carne, passando os temperos por todos os lados, espalhando bem, mas deixando o sal somente para a hora de dourar a carne, para que a carne não desidrate. Coloque dentro de um saco plástico e deixe na geladeira de um dia para ou outro. Dica: tempere a noite, e prepare pela manhã, para consumir no mesmo dia a noite. 
  2. Tire da geladeira 30 minutos antes do preparo, mas já ligue o forno a 220°C para ir aquecendo.
  3. Se você não tiver uma frigideira larga, faça como eu fiz, coloque o tabuleiro que você vai usar para levar a carne ao forno, sobre a chama do fogão, coloque um pouco de azeite e um pouco de manteiga e doure todos os lados, assim como a foto a baixo.
  4. Feito isso, com cuidado para você não se queimar, leve o tabuleiro ao forno que já vai estar bem quente, por aproximadamente 30 minutos. Isso vai depender do ponto em que você gosta da carne, aqui, eu deixei passar um pouco mais de tempo por esquecimento, prefiro que ela fique um pouco menos passada. 
  5. Depois que tirar do forno, espere esfriar por completo (isso se você não quiser comer ele quente). Com uma faca bem amolada faça fatias o mais finas possível que você conseguir.
Eu geralmente deixo descansando  na geladeira, por horas e fatio só depois.





Depois de pronto, eu coloco em um refratário de vidro e vou intercalando as fatias de rostbeef, com azeite, alho, pimentinha, e vou consumindo aos poucos, no pão, na salada e as vezes até puro. 


quinta-feira, 16 de abril de 2015

Bolo invertido com peras e creme patissiere #TrocaDeAfeto



Eu estava a dias querendo e precisando fazer um bolo que levasse peras, mas nada vinha a minha cabeça, até que eu encontrei em uma pasta antiga uma receita escrita à mão (uma das primeiras receitas anotadas para a vida de casada) de um bolo invertido  com maçãs. Pronto!! A luz apareceu naquele instante, e então, surgiu o meu bolo com peras. 

A história de um bolo com peras surgiu no instagram, através da Carla do IG, @bem_bacana. Ela desafiou a mim e várias outras colegas ( e quem mais quisesse), a fazer um bolo que levasse peras inteiras (mas como eu sou rebelde, fiz em fatias. hahahaaa... Brincadeira!), independente de qual fosse a receita. 

O desafio tem o propósito de compartilhar afeto através da troca dele com a hashtag #TrocaDeAfeto, que consiste em mais palavras gentis, delicadezas e respeito com o que se publica na internet. 

Eu espero que essa troca de afeto também envolva você, não necessáriamente com um bolo, mas sim, com respeito ao próximo, com autenticidade e à cima de tudo a verdade.


Receita:

Igredientes:

  • 2 peras cortadas em fatias

Calda:

  • 1 1/2 xícara (chá) de açúcar
  • 1 colher (sobremesa) de manteiga sem sal
  • 1/2 xícara (chá) de água fervente
Creme:

  • 3 xícaras (chá) de leite
  • 6 colheres (sopa) de maizena
  • 1 colher (chá) de extrato de baunilha
  • 1 gema
  • 1/2 xícara de açúcar
Massa - (Pão-de-ló):

  • 3 ovos separados, claras em neve
  • 3 colheres (sopa) de açúcar refinado e peneirado
  • 3 colheres (sopa) de farinha de trigo peneirada
  • 1 colher (chá) fermento em pó
Preparo:

Calda: Leve ao fogo o açúcar, a manteiga e água fervente e deixa até a calda dourar e engrossar. espalhe no fundo e nas laterais de uma assadeira e em seguida coloque as fatias de pera, primeiro no fundo e depois nas laterais.

Creme: Em uma panela coloque todos os ingredientes do creme e com um fouet, mexa até engrossar. Coloque o creme sobre as peras que já estão na forma.

Massa, pão-de-ló:

  1. Bata as claras em neve até ficarem bem firmes (um truque, é colocar uma pitada de sal quando começar a formar espuma. O sal ajudar as claras ficarem mais firmes).
  2. coloque as gemas, uma a uma e continue batendo
  3. Adicione o açúcar, bata mais um pouco
  4. sem desligar a batedeira, coloque a farinha de trigo devagarinho só até que todos os ingredientes estejam envolvidos. 
  5. coloque sobre o creme e asse em forno pré-aquecido por 30 minutos (o tempo varia de forno para forno) ou até que a massa esteja completamente assada. Faça o teste do palito.


terça-feira, 14 de abril de 2015

Tirinhas de mignon no pão italiano




Algumas coisas eu publico no instagram, só para compartilhar no momento mesmo, mas acaba que um monte de gente aparece me pedindo a receita. Tem "receita" postada lá, que não é receita (você me entende?), ela é simplesmente feita a partir da minha vontade, daí eu vou criando, inventado, misturando...

Esse pão da foto foi feito em uma sexta feira típica, para acompanhar o bom e velho vinho de sempre. A intenção mesmo era de fazer um fondue, mas o calor estava muito, e a gente já ia tomar vinho tinto, então eu mudei de ideia e preparei tirinhas de filé mignon no pão italiano. Mas sem receita, sem medida de nada. 

Como eu fiz: Cortei a carne em tirinhas, temperei com pimenta moída e sal, selei bem por todos os lados, tirei o miolo do pão (e guardei para colocar na almôndega), coloquei no fundo um pouco de molho bechamel que eu já tinha pronto na geladeira (mais ou menos uma colher de sopa), um pouco de queijo parmesão e gruyere ralados, mais gorgonzola, a carne, repeti o molho mais os queijos, coloquei mais carne, de novo o molho e e os queijos e assim até entupir o pão. rs... finalizei com o um pouquinho do molho, os queijos e uma cebolinha picada e forno quente por poucos minutos, só até o queijo derreter.

Se você não tiver o molho bechamel em casa e não quiser fazer (mas se quiser a receita está aqui ó!), não tem problema, coloca aí uma colher de creme cheese, de requeijão, creme de leite... ou não coloca nada, apenas os queijos. Fica bom também só com os queijos, eu já fiz assim.  

A foto a baixo não é das mais bonitas, mas é só para mostrar como ele ficou por dentro.


quarta-feira, 8 de abril de 2015

Mousse de chocolate com merengue suíço


A postagem de hoje, ainda é da série de "aproveitamento" dos excessos de chocolate que existia aqui em casa.  Cansada de ver tantos ovos de páscoa, arrumei um jeito mais criativo para o consumo rápido deles.

Essa mousse é ainda do tempo em que eu fazia o curso no IESB, em Brasília. Ela foi adaptada para o chocolate que eu tinha em casa, mas na receita original ela é feita com o chocolate meio amargo. Ela não é uma receita difícil de fazer, mas também não é simples e exige um pouquinho de paciência, mas vale cada minuto investido nela.

                     



Receita: IESB- Técnicas básicas de confeitaria

Ingredientes:

  • 100 gr de clara de ovo ( por volta de 3 claras)
  • 100 gr de açúcar refinado (clara e açúcar para o preparo do merengue suíço usado aqui na receita)
  • 200 gr de chocolate meio amargo (os ovos de páscoa eram ao leite e a minha mousse acabou ficando bem doce, se você for usar o mesmo chocolate que eu, recomendo que diminua a quantidade de açúcar no merengue).
  • 50 g de manteiga sem sal (manteiga mesmo, tá?! Não uso margarina)
  • 200 g de creme de leite fresco (coloque o creme de leite no congelador, 20 minutos antes de começar o preparo e só retire na hora em que for bater)
Preparo:

  1. Quebre o chocolate, coloque em um bowl de vidro que possa ir ao microondas e junte com a manteiga. Coloque um minuto, assim que o micro apitar, retire o bowl, mexa para misturar tudo, se ainda não estiver todo derretido, coloque de volta por mais 30 segundos, retire e repita o processo se ainda tiver pedacinhos de chocolate. Reserve!
  2. Creme suíço:  aqueça em banho-maria o açúcar e as claras, batendo com  um fouet, até dissolver todos os cristais do açúcar (temperatura aproximadamente de 40 a 45 C°. Se não tiver termômetro faça o teste colocando o dedo nas claras e esfregando um no outro. Se não você não sentir os grãos do açúcar é porque está no ponto). Transfira para a batedeira e bata começando com a velocidade baixo e aumentando aos poucos, até obter o ponto de bico flexível.
  3. bata o creme de leite fresco a meio ponto, e com uma espátula misture cuidadosamente ao chocolate derretido com a manteiga, em seguida, adicionar o merengue suíço e misturar com movimentos envolventes. Deixe na geladeira por oito horas, ou de um dia para o outro.
  4. Sirva com uma colherada merengue, ou de creme de leite batido como na foto.

  

terça-feira, 7 de abril de 2015

Tomatinhos confitados



Eu tinha comprado tomatinhos para preparar uma focaccia no fim de semana, mas depois que eu cheguei em casa morta de cansada, desisti. Eles ficaram ali, guardadinhos por dois dias, até que eu me lembrei dos tomatinhos confitados, que há tempos eu não fazia mais. 

Eu gosto da ideia de ter um potinho cheio deles na geladeira. Gosto de comer no pão francês (purinho mesmo só ele no pão). Gosto também na salada, na massa... e que, aliás, cozinhar o macarrão e finalizar apenas com ele é tudo de bom! Quer dizer, umas lasquinhas de parmesão também não faz mal a ninguém né?! Cozinhou o macarrão, joga os tomatinhos em uma panela (uma quantidade generosa, tá?! E com azeite que está no pote!), deixa aquecer um pouquinho, coloca no prato, joga umas lasquinhas de queijo parmesão, pega uma taça, coloca um vinho e pronto. Vai ser feliz! Ah! Liga o som também! rs... 

Antes de ir para forno


Depois de pronto, esfriando!


Receita:

  • 1 caixinha de tomates sweet grape
  • 1 xícara (chá) de azeite extra virgem
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 colher (chá) de açúcar
  • 1 ramo de alecrim fresco
  • 4 dentes de alho fatiados
  • 4 dentes de alho inteiros e com a casca - (apenas amassado com as costas da faca, mas mantendo ainda a casca dele)
  • Pimenta do reino moída a gosto
  • Grãos de pimenta do reino
  • uma folha de louro
  • 1 pimenta dedo de moça fatiada (opcional)
Preparo:

  1. Lave e corte os tomates ao meio e espalhe no fundo de um refratário
  2. tempere com o sal, açúcar e a pimenta moída. Misture bem!
  3. espalhe o alho laminado por cima de todo o refratário, o alecrim (somente as folhas), os grãos de pimenta do reino, as fatias de pimenta dedo de moça, a folha de louro e cubra com o todo o azeite.
  4. Leve ao forno pré aquecido por por uma hora a uma hora e meia. 
  5. Depois de pronto, espere esfriar, coloque em um pote esterilizado e guarde na geladeira. 
Eu posso afirmar que ele dura tranquilamente na geladeira por duas semanas. Mas que isso é impossível eu dizer, porque mesmo fazendo em grandes quantidades, ele devorado em quantidades absurdas e muito rápido.


Pronto, e no potinho!







Comentários Facebook

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...